WPstress.com: WordPress inicial (2/3)

WPstress.com: WordPress inicial (2/3)

Formação inicial para novos utilizadores WordPress:
– conhecer o WordPress

Fa986d6c48555d9dc105e5f77958fab1?s=128

Alvaro Gois dos Santos

November 12, 2014
Tweet

Transcript

  1. 
 Na parte anterior vimos: ! O que é o

    WordPress (e o Open Source…) A diferença entre wordpress.com e wordpress.org O que podemos fazer com o WordPress: temas e plugins Como é que se instala o WordPress e se aloja um site Algumas regras de segurança na instalação
  2. 
 Nesta parte vamos: ! Projetar o que vai ser

    o site Conhecer o painel de administração (dashboard) Conhecer temas e plugins e como os escolher Plugins essenciais: segurança, desempenho, etc. Editar temas Temas dependentes (child themes)
  3. 
 Projetar o que vai ser o site… ! Antes

    de começarmos a criar conteúdos 
 e a editar as definições do nosso site, é essencial delinearmos um plano do que pretendemos.
  4. RASCUNHAR

  5. Delinear e preparar um projeto  é a fase fundamental

    do desenvolvimento.
  6. Sem especificações definidas à partida, 
 vamos demorar mais tempo

    e gastar mais energia. E sem garantia de obter um resultado melhor.
  7. Antecipar, pensar em alternativas, testar.  Quando o projeto evolui

    vão de certeza surgir  mais dúvidas e mais problemas.
  8. Para entrar na área de administração do WordPress  http:/

    /omeusite.pt/wp-login.php
  9. Opções de ecrã 
 que permite, p.e., alterar visibilidade de

    elementos do ecrã ! Ajuda contextual 
 com informação própria para cada ecrã e ligações uteis a fontes de ajuda Menu principal de gestão ! ! Área de informação geral 
 Painel resumo e 
 área de atualizações ! ! Área de conteúdos 
 onde acedemos às várias opções de edição de conteúdos ! ! Área de opções 
 onde são disponibilizados os diversos níveis de personalização e definições da plataforma (visuais, extensões, ferramentas, etc.)
  10. Opções de ecrã 
 permitem controlar a visibilidade de itens

    do ecrã em que nos encontramos. Variam, portanto, de ecrã para ecrã. Informação sobre atualizações visível em várias zonas
  11. ATENÇÃO: ! Alguns plugins 
 e temas criam 
 entradas

    próprias
 no menu 
 de administração
 Os items de menu que estão visíveis dependem também do tipo de utilizador que está com sessão iniciada. Só um administrador visualiza todos os itens.
  12. Páginas vs. Artigos ! As páginas suportam conteúdo estático, 

    os artigos suportam conteúdo dinâmico. ! Estático porque tendencialmente não muda (contactos, apresentação da empresa, missão, valores, etc.) ! Dinâmico porque varia com o tempo  e pode relacionar-se em diferentes áreas do site (frontpage, blog, widgets, etc.)
  13. Páginas vs. Artigos ! As páginas podem ser hierárquicas 

    (páginas e subpáginas). ! Os artigos não são hierárquicos e, por norma, organizam-se temporalmente, agrupados  em categorias e descritos por etiquetas (opcional).
  14. Categorias vs. Etiquetas ! Num livro, categorias seriam os tópicos

    do índice geral,  as etiquetas seriam os termos de um índice remissivo. ! Numa receita, categorias seriam a tipologia de prato (entrada, sopa, carne, peixe, sobremesa…),  as etiquetas poderiam ser os ingredientes. ! As categorias são tendencialmente exclusivas.
  15. Categorias 
 são tendencialmente exclusivas e definem 
 os temas

    gerais do site. Permitem gerir a apresentação de conteúdos dinâmicos em partes do site, como sliders, widgets da barra lateral, etc. Etiquetas 
 não são nem hierárquicas nem exclusivas. 
 São termos descritivos. Imagem de destaque 
 Imagem que representa o artigo em todo o site, na própria apresentação do artigo mas também em miniaturas na página inicial, em sliders ou na barra lateral
  16. Templates de página ! São modelos de página pré-definidos 

    pelo tema que está ativo  (p.e., frontpage, contactos…). ! Dependem de tema para tema.
  17. Categorias 
 são tendencialmente exclusivas e definem 
 os temas

    gerais do site. Permitem gerir a apresentação de conteúdos dinâmicos em partes do site, como sliders, widgets da barra lateral, etc. Etiquetas 
 não são nem hierárquicas nem exclusivas. 
 São termos descritivos. Imagem de destaque 
 Imagem que representa o artigo em todo o site, na própria apresentação do artigo mas também em miniaturas na página inicial, em sliders ou na barra lateral Caixa “Publicar” 
 controla o fluxo de publicação (rascunho, pendente de revisão, publicado), 
 a visibilidade e a data de publicação. Modelos de página 
 dependem do tema que esteja activo.
  18. Tipos de artigo (post formats) ! São modelos de apresentação

    do artigo  pré-definidos pelo tema que está ativo  (p.e., link, foto…). ! Variam de tema para tema.
  19. Formato de artigos ! Dependem do tema que está ativo

    e controlam o aspecto visual de apresentação do artigo apenas quando o tema esteja preparado para tal.
  20. Ligações permanentes ! Ligações permanentes (permalinks) referem-se ao tipo de

    URL criado pelo WordPress  para cada artigo ou página. ! Pretty permalinks (URL bonitinhos) são úteis para  o utilizador mas também para os motores de pesquisa.
  21. Categorias 
 são tendencialmente exclusivas e definem 
 os temas

    gerais do site. Permitem gerir a apresentação de conteúdos dinâmicos em partes do site, como sliders, widgets da barra lateral, etc. Etiquetas 
 não são nem hierárquicas nem exclusivas. 
 São termos descritivos. Imagem de destaque 
 Imagem que representa o artigo em todo o site, na própria apresentação do artigo mas também em miniaturas na página inicial, em sliders ou na barra lateral Ligações permanentes 
 devem ter em conta a legibilidade e descrição do conteúdo através do URL, que são pontos a favor para os motores de pesquisa. Modos de edição de conteúdo 
 visual, que tenta reproduzir o aspeto final do conteúdo, e HTML, que permite definir código para controlar a apresentação e disposição. ! Se sabe algum HTML, esta poderá ser a melhor opção. ! Mas tenha em conta que as boas práticas defendem que o conteúdo deve estar separado da forma, i.e., que devem usar-se estilos de uma folha estilos (CSS) para controlar a apresentação, e não o código diretamente no conteúdo.
  22. Ligações permanentes ! Os permalinks podem ser alterados em: Opções

    > Ligações permanentes ! A definição mais “amigável” será optar por  nome do artigo
  23. Adicionar multimédia permite-nos carregar ficheiros de imagem (ou usar ficheiros

    que já estejam na nossa biblioteca) para inserir no artigo ou página. ! Também podemos selecionar várias imagens 
 para criarmos uma galeria ou definir a imagem de destaque.

  24. 
 Exercícios: ! 1. Alterar o título do site para

    Empresa em rede 2. Criar uma categoria de artigos Novidades 3. Criar um artigo com o título O valor da formação  4. Criar uma página Quem somos 5. Adicionar a categoria e a página ao menu do site