Celular na escola da Educação Básica: sim ou não?

Celular na escola da Educação Básica: sim ou não?

Atividade 2 - Tecnologias e Práticas Educativas

31510bfd1292b52183d4d097abb41f2f?s=128

Luana Noronha Reis

August 12, 2020
Tweet

Transcript

  1. Celular na escola da Educação Básica: sim ou não? Tecnófila

    Luana Noronha Reis
  2. ‘’A principal meta da educação é criar homens que sejam

    capazes de fazer coisas novas, não simplesmente repetir o que outras gerações já fizeram. Homens que sejam criadores, inventores, descobridores. A segunda meta da educação é formar mentes que estejam em condições de criticar, verificar, e não aceitar tudo que a elas se propõe.’’ 2 — Jean Piaget
  3. Argumentos 3 Torna o processo de ensino e aprendizagem mais

    significativo para as crianças e adolescentes. Favorece o aprendizado dos alunos, e promove o desenvolvimento intelectual, social e cognitivo de maneira conjunta, pois ele será o caminho, um estímulo para auxiliar na assimilação e acomodação dos conteúdos pedagógicos. Possibilidade de o aluno utilizar ferramentas que já estão inseridas em sua rotina, e que já são familiarizados. 1 2 3
  4. “Aula, Conteúdo e Celular” 4 AULA Os alunos sentem-se mais

    estimulados a participarem das aulas, e torna o processo de ensino e aprendizado muito mais empolgante. CONTEÚDO Qualquer conteúdo pode ser trabalhado usando o celular para favorecer a educação, sendo necessário um planejamento prévio para que essa junção se torne positiva. CELULAR Utilizando-o como objeto de estudo e pesquisas, o celular poderá apoiar o desenvolvimento das habilidades sociais.
  5. Mais sobre o uso do celular em sala de aula

    • O celular pode permitir aos alunos pesquisar na Internet, criar textos, gravar vídeos, tirar fotos, produzir podcasts, armazenar dados e compartilhar todo material nas redes sociais e blogs. • A proibição do uso de celulares nas escolas faz com que os alunos sintam-se em uma prisão, de acordo com a pesquisa desenvolvida pelo CEBRAP. • Atualmente, existem várias empresas desenvolvendo softwares e aplicativos para smartphones com fins educacionais. • Os celulares, assim como os tablets e computadores, de uma forma geral, estão cada vez mais presentes nos domicílios das classes menos favorecidas, criando assim um cenário bastante favorável para adoção deste tipo de tecnologia nas escolas. • O uso do celular contribuirá com a inovação e proporcionará uma forma diferente para que o aluno aprenda. • Desenvolve autonomia e independência, tornando os alunos coautores do próprio conhecimento.
  6. • Pode-se concluir que a adoção dos celulares e de

    outras tecnologias nas escolas é um caminho sem volta, mas que pode ser muito bem aproveitado se elaborado de forma correta. As escolas devem estimular a criação de conteúdos e o desenvolvimento de projetos educacionais e pedagógicos, agregando o celular e transformando-o em uma poderosa ferramenta de ensino e aprendizagem, ao invés de proibir o seu uso. • Entretanto, a utilização do celular em sala de aula não é tão simples quanto parece. Para isso, é necessário um planejamento e o teste de aplicativos pedagógicos a fim de avaliar sua potencialidade. • Além disso, deve-se lembrar que existem professores que não são muito familiarizados com as novas tecnologias, e estes devem estar dispostos a aprender e incorporar de forma gradativa o uso da tecnologia em seus conteúdos e aulas, tornando-as atrativas e desafiadoras. Conclusão
  7. Referências Bibliográficas PAIVA, Ana Paula. Celular dentro da escola? Sim!

    Planneta Educação. Disponível em: <http://acervo.plannetaeducacao.com.br/portal/artigo.asp?artigo=2229> ALLAN, Luciana. A proibição do celular nas escolas faz sentido? Nota 10. Disponível em: <http://www.nota10.com.br/Artigos-detalhes- Nota10_Publicacoes/1961/a_proibicao_do_celular_nas_escolas_faz_sentido_> 7