JavaScript em 2016: Como sobreviver a essa sopa de letrinhas com Vue.js

JavaScript em 2016: Como sobreviver a essa sopa de letrinhas com Vue.js

F803c45d62a468e0cb990398c004bd3e?s=128

Vinicius Reis

November 19, 2016
Tweet

Transcript

  1. Javascript em 2016 Como sobreviver a essa sopa de letrinhas

    com Vue.js
  2. Vinicius Reis @vinicius73 @LuizVinicius73 Gravo aulas sobre Vue.js, Javascript e

    Laravel para codecasts.com.br Engenheiro de Aplicações @ Decision6
  3. Ecossistema Javascript

  4. None
  5. Assustador?

  6. Tudo isso existe por um motivo Cada peça resolve um

    problema específico.
  7. Você não precisa saber todas elas, só que elas resolvem

    Como se isso fosse simples...
  8. Organizando os Ingredientes da “sopa”

  9. Ecossistema JavaScript ➔ Plataformas ➔ Package Mananer ➔ Task Runners

    ➔ Transpilers ➔ Bundlers (Builders) ➔ Templates Engines ➔ Scarfolds/Generators ➔ Test Libs ...Eu sei... muita coisa...
  10. Antes... O que realmente é o JavaScript?

  11. EcmaScript A especificação do JavaScript ➔ Motores ◆ V8 (Chrome,

    Node, Opera, ...) ◆ SpiderMonkey (Firefox) ◆ Chakra (MS Edge) ◆ Nitro (Safari, Qt 5) ◆ Rhino (Java) ➔ Plataformas ◆ Client-side (Navegadores) ◆ Server-side • MongoDB, CouchDB • Node • JXcore (Node.js fork for IoT) • DecafJS (JS Sync, Java)
  12. Calma... Ainda não acabou...

  13. EcmaScript 6 • Ecma 5.1 -> ES5 • ES6 ->

    ES2015 • ES2016 • ES2017 • ES2017 -> ESNext • ... ATUALIZAÇÕES ANUAIS
  14. None
  15. Basicamente nada disso importa no seu dia-a-dia

  16. Então o que importa?

  17. Plataformas Node não é uma linguagem, ele é uma plataforma

    com recursos (APIs) próprias. Seu motor é o V8. Não possui DOM. Tem acesso físico a máquina onde está “hospedado” Navegadores tem motores (engines) que interpretam e executam código javascript. Cada motor pode ter suas particularidades. DOM é presente e constante Node Navegador
  18. None
  19. Package Manager Ou Gerenciadores de Dependências São ferramentas que (como

    o nome sugere) gerenciam as dependências dos projetos, facilitando a distribuição e reuso delas.
  20. Node Package Manager Gerenciador de dependências padrão do Node Simples

    e poderoso, mas com seus problemas. NPM
  21. Gerenciador de dependências para front-end Simples (até d+) porém cumpre

    bem seu propósito. Bower
  22. Novo na praça Corrige os “problemas” do NPM, sendo mais

    rápido e inteligente Tem uma compatibilidade com o NPM muito grande Yarn
  23. NPM é requisito, saiba ele

  24. Task Runners São automatizadores. Facilitam a execução de tarefas, seja

    em builds, testes ou validações.
  25. Foi o primeiro a se popularizar. Possui uma vasta gama

    de plugins. É relativamente simples (config based) Pode não ser muito flexível ou performático. Grunt
  26. “Concorrente” do grunt. Basicamente tudo que existe para grunt existe

    para gulp. Extremamente flexível. As tarefas são async e baseadas em streams, assim ele fica mais rápido que o grunt. Ele é script based, assim pode ser mais complexo para algumas pessoas Gulp
  27. Transpilers Source-to-source Compiler Ferramentas que permitem uma escrita com sintaxe

    ‘alternativa’ do JavaScript. Muitas vezes o objetivo é facilitar a escrita ou dar mais features
  28. Um dos primeiros a se destacar. Possui uma sintaxe similar

    ao Ruby, pois é inspirado nele. Tem features “extras” ao javascript Seu objetivo é deixar o javascript mais ‘simples’ CoffeeScript
  29. Tem se destacado nos últimos anos. Solução da Microsoft para

    tipagem estática no JavaScript. Além de tipos ele fornece mais features para o JavaScript. TypeScript
  30. Popular na comunidade React. Solução do Facebook para tipagem estática

    no javascript. Diferente do TypeScript, o Flow não dá mais features ao JavaScript, apenas tipos. Flow
  31. Babel Babel é um transpiller com o objetivo de permitir

    a retrocompatibilidade do javascript. Permite escrever códigos ES2015, ES2016, ES2017, ESNext... Mantendo eles compatíveis com navegadores sem suporte.
  32. Bundlers Bundle é o termo usado para descrever um arquivo

    JavaScript gerado dinamicamente a partir da junção de um ou mais arquivos. Muitas vezes esses arquivos passam por um processo de transformação como Babel, CoffeeScript, TypeScript, JSX, Elm, Flow e similares.
  33. Primeiro a se popularizar. Extremamente simples. Sua premissa é permitir

    o uso de requirejs sem precisar do requirejs. Browserify
  34. Muito mais que um bundler para arquivos .js Seus loaders

    permitem processar css, imagens, fontes, scss... É capaz de substituir (em parte) task runners Não é tão simples webpack
  35. Nova estrela da constelação. Possui uma abordagem moderna e inteligente.

    Consegue eliminar “código morto” dos arquivos gerados. rollup.js
  36. Template Engine Escrever HTML pode não ser tão simples ou

    eficiente em determinados cenários. Sistemas de template ajudam nisso.
  37. Foi destaque por muito tempo. Agnóstico (como a maioria) Ainda

    é o sistema de template padrão do Ember Handlebars
  38. Atualmente é o que mais se destaca. Simples, versátil e

    completo. Fornece muitas possibilidades. Pug (Jade)
  39. Scarffolds/Generators Ferramentas que permitem começar rapidamente projetos novos.

  40. Basicamente o único que importa São muitos tipos de projetos

    que podem ser criados. Possui uma lista dos geradores feitos pela comunidade Yeoman
  41. Mesmo o Yeoman sendo popular, muitas ferramentas decidiram criar suas

    próprias ferramentas. Comumente chamadas de “cli” Standalones
  42. Tests Libs, Runners, Frameworks Uma área um pouco obscura... Temos

    libs, test runners, frameworks, libs de mock, plataformas... TDD, Integração, BDD...
  43. Automatiza testes em navegadores Front-end Usado para outros propósitos além

    de testes Selenium
  44. None
  45. Vue.js Progressive Framework

  46. vue-cli Iniciar um projeto com facilidade Usando Babel, WebPack e

    ESLint
  47. Single File Components - Simples, fácil leitura e manutenção -

    Escreva HTML, Javascript e CSS
  48. Single File Components - Gosta de PUG/Jade? - ES2015, JSX,

    CoffeeScript, TypeScript... - Sass, PostCSS, Stylus...
  49. V-DOM

  50. 2x mais rápido

  51. Server Side Rendering (SSR) Renderizar componentes no backend

  52. Ecossistema

  53. vuex flux para vue.js

  54. vue-router Router oficial

  55. axios Cliente HTTP agnóstico Node e Navegador

  56. None
  57. Obrigado

  58. None