Upgrade to Pro — share decks privately, control downloads, hide ads and more …

Preparando o GNU/Linux para a Academia - Exatas e Engenharias

34b4c6858226380d4c1a9682268fd09b?s=47 Filipe Saraiva
November 16, 2011

Preparando o GNU/Linux para a Academia - Exatas e Engenharias

Palestra sobre softwares científicos e educativos direcionados para a área de exatas. Proferido durante o IV Encontro Nordestino de Software Livre em Natal - 2010.

34b4c6858226380d4c1a9682268fd09b?s=128

Filipe Saraiva

November 16, 2011
Tweet

More Decks by Filipe Saraiva

Other Decks in Education

Transcript

  1. Preparando o GNU/Linux para a Academia - Exatas e Engenharias

    Filipe de Oliveira Saraiva IV Encontro Nordestino de Software Livre 5 de novembro de 2010 Academia e Software Livre - Tudo a ver! Filipe de Oliveira Saraiva 1 / 30
  2. Conte´ udo Introdu¸ c˜ ao Rela¸ c˜ ao Software Livre

    e Universidade - ´ Epoca de Ouro Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - ´ Epoca Cinza Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - Hoje Softwares “Cient´ ıficos” Editores Compiladores/M´ aquinas Virtuais IDE’s Geradores de Gr´ aficos Ambientes Matem´ aticos KDE Science Conclus˜ oes Academia e Software Livre - Tudo a ver! Filipe de Oliveira Saraiva 2 / 30
  3. O Software Livre nas Universidades - ´ Epoca de Ouro

    Introdu¸ c˜ ao - Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - ´ Epoca de Ouro Filipe de Oliveira Saraiva 3 / 30
  4. O Software Livre nas Universidades - ´ Epoca de Ouro

    Introdu¸ c˜ ao - Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - ´ Epoca de Ouro Filipe de Oliveira Saraiva 4 / 30
  5. O Software Livre nas Universidades - ´ Epoca de Ouro

    A Importˆ ancia do MIT e Berkeley para o Software Livre Lugar prof´ ıcuo de hackers e amantes de tecnologia Primeiros Softwares Livres surgiram no MIT e em Berkeley Compartilhar c´ odigo-fonte e tecnologia era extremamente comum - na verdade, no ambiente acadˆ emico, ainda hoje ´ e assim Primeiros esfor¸ cos para garantir a liberdade do software - Licen¸ ca BSD Introdu¸ c˜ ao - Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - ´ Epoca de Ouro Filipe de Oliveira Saraiva 5 / 30
  6. O Software Livre nas Universidades - ´ Epoca de Ouro

    Os clubes de Computa¸ c˜ ao Os jovens universit´ arios de tecnologia aliavam contracultura com computa¸ c˜ ao, para partilhar conhecimento e iniciar um programa pol´ ıtico de acesso ` a tecnologia - tudo isso regado a bom humor Alguns desses clubes tornaram-se muito conhecidos: Homebrew Computer Club The Computer Workshop Hobby Computer Club Southern California Computer Society Introdu¸ c˜ ao - Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - ´ Epoca de Ouro Filipe de Oliveira Saraiva 6 / 30
  7. O Software Livre nas Universidades - ´ Epoca de Ouro

    Introdu¸ c˜ ao - Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - ´ Epoca de Ouro Filipe de Oliveira Saraiva 7 / 30
  8. O Software Livre nas Universidades - ´ Epoca de Ouro

    Introdu¸ c˜ ao - Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - ´ Epoca de Ouro Filipe de Oliveira Saraiva 8 / 30
  9. O Software Livre nas Universidades - ´ Epoca de Ouro

    RMS no MIT RMS trabalhou no Laborat´ orio de IA do MIT em 1971 A participa¸ c˜ ao naquela comunidade vibrante de hackers definiria a futura militˆ ancia de RMS em prol do software livre e liberdades dos usu´ arios de computadores em outras quest˜ oes Introdu¸ c˜ ao - Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - ´ Epoca de Ouro Filipe de Oliveira Saraiva 9 / 30
  10. O Software Livre nas Universidades - ´ Epoca Cinza Entretanto...

    Esse ambiente muda completamente quando grupos de hackers passam a fechar o c´ odigo fonte de seus softwares O que houve? Antigos membros desses grupos montaram empresas para comercializar suas inven¸ c˜ oes Falta de um modelo de neg´ ocios que combinasse o livre, o gr´ atis, e os objetivos das empresas Introdu¸ c˜ ao - Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - ´ Epoca Cinza Filipe de Oliveira Saraiva 10 / 30
  11. Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - ´ Epoca

    Cinza The Open Letter to Hobbyists, por Bill Gates Introdu¸ c˜ ao - Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - ´ Epoca Cinza Filipe de Oliveira Saraiva 11 / 30
  12. O Software Livre nas Universidades - ´ Epoca Cinza O

    avan¸ co das ind´ ustrias de computa¸ c˜ ao na academia O crescimento e profissionaliza¸ c˜ ao das empresas de software propriet´ ario Desenvolvimento de solu¸ c˜ oes propriet´ arias para as necessidades da academia Os projetos de “embaixadores” de empresas dentro da academia - cria¸ c˜ ao do desejo de trabalhar em uma grande empresa Introdu¸ c˜ ao - Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - ´ Epoca Cinza Filipe de Oliveira Saraiva 12 / 30
  13. O Software Livre nas Universidades - ´ Epoca Cinza E

    hoje em dia? Introdu¸ c˜ ao - Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - ´ Epoca Cinza Filipe de Oliveira Saraiva 13 / 30
  14. O Software Livre nas Universidades - Hoje E hoje em

    dia? A comunidade de software livre ´ e muito atuante dentro das universidades Os principais centros de pesquisa do mundo se utilizam e mantˆ em projetos de software livre para diversos fins Compartilhar conhecimento ´ e a miss˜ ao da universidade: essa ´ e tamb´ em a caracter´ ıstica fundamental da comunidade de software livre Introdu¸ c˜ ao - Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - Hoje Filipe de Oliveira Saraiva 14 / 30
  15. O Software Livre nas Universidades - Hoje Software Livre e

    Universidade: tudo a ver! Introdu¸ c˜ ao - Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - Hoje Filipe de Oliveira Saraiva 15 / 30
  16. O Software Livre nas Universidades - Hoje Apesar disso, ainda

    temos algumas dificuldades: Professores que desconhecem softwares livres adequados ` as suas disciplinas Professores que passam exerc´ ıcios a serem feitos com tecnologias propriet´ arias Uso generalizado de software pirata em laborat´ orios - uma verdade inconveniente Programas de empresas de software propriet´ ario de “doa¸ c˜ ao” de licen¸ cas Introdu¸ c˜ ao - Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - Hoje Filipe de Oliveira Saraiva 16 / 30
  17. O Software Livre nas Universidades - Hoje Superando as dificuldades:

    Sempre procure alternativas livres ` as op¸ c˜ oes propriet´ arias que lhe apresentam Compartilhe com seus companheiros e companheiras de curso os softwares livres de determinadas disciplinas Compartilhe com seus professores tamb´ em ;-) Assista e fa¸ ca palestras como essa em sua universidade! :-D Introdu¸ c˜ ao - Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - Hoje Filipe de Oliveira Saraiva 17 / 30
  18. O Software Livre nas Universidades - Hoje Afinal, usar software

    livre traz muitas vantagens: Aprendizado a partir de compartilhamento de c´ odigo Possibilidade de participar de uma grande rede mundial de desenvolvedores Aprimorar softwares existentes, a partir de projetos de pesquisa Cumprir o dever social da universidade Introdu¸ c˜ ao - Rela¸ c˜ ao Software Livre e Universidade - Hoje Filipe de Oliveira Saraiva 18 / 30
  19. Softwares para edi¸ c˜ ao de texto, relat´ orios, apresenta¸

    c˜ oes, f´ ormulas... BrOffice.org - Agora LibreOffice! Softwares “Cient´ ıficos” - Editores Filipe de Oliveira Saraiva 19 / 30
  20. Softwares para edi¸ c˜ ao de texto, relat´ orios, apresenta¸

    c˜ oes, f´ ormulas... BrOffice.org - Agora LibreOffice! KOffice Softwares “Cient´ ıficos” - Editores Filipe de Oliveira Saraiva 19 / 30
  21. Softwares para edi¸ c˜ ao de texto, relat´ orios, apresenta¸

    c˜ oes, f´ ormulas... BrOffice.org - Agora LibreOffice! KOffice Kate Softwares “Cient´ ıficos” - Editores Filipe de Oliveira Saraiva 19 / 30
  22. Softwares para edi¸ c˜ ao de texto, relat´ orios, apresenta¸

    c˜ oes, f´ ormulas... BrOffice.org - Agora LibreOffice! KOffice Kate Kile Softwares “Cient´ ıficos” - Editores Filipe de Oliveira Saraiva 19 / 30
  23. Softwares “Cient´ ıficos” - Compiladores/M´ aquinas Virtuais Compiladores, interpretadores, m´

    aquinas virtuais... gcc Softwares “Cient´ ıficos” - Compiladores/M´ aquinas Virtuais Filipe de Oliveira Saraiva 20 / 30
  24. Softwares “Cient´ ıficos” - Compiladores/M´ aquinas Virtuais Compiladores, interpretadores, m´

    aquinas virtuais... gcc g++ Softwares “Cient´ ıficos” - Compiladores/M´ aquinas Virtuais Filipe de Oliveira Saraiva 20 / 30
  25. Softwares “Cient´ ıficos” - Compiladores/M´ aquinas Virtuais Compiladores, interpretadores, m´

    aquinas virtuais... gcc g++ gfortran Softwares “Cient´ ıficos” - Compiladores/M´ aquinas Virtuais Filipe de Oliveira Saraiva 20 / 30
  26. Softwares “Cient´ ıficos” - Compiladores/M´ aquinas Virtuais Compiladores, interpretadores, m´

    aquinas virtuais... gcc g++ gfortran ghci Softwares “Cient´ ıficos” - Compiladores/M´ aquinas Virtuais Filipe de Oliveira Saraiva 20 / 30
  27. Softwares “Cient´ ıficos” - Compiladores/M´ aquinas Virtuais Compiladores, interpretadores, m´

    aquinas virtuais... gcc g++ gfortran ghci SWI-Prolog/XPCE Softwares “Cient´ ıficos” - Compiladores/M´ aquinas Virtuais Filipe de Oliveira Saraiva 20 / 30
  28. Softwares “Cient´ ıficos” - Compiladores/M´ aquinas Virtuais Compiladores, interpretadores, m´

    aquinas virtuais... gcc g++ gfortran ghci SWI-Prolog/XPCE Java Softwares “Cient´ ıficos” - Compiladores/M´ aquinas Virtuais Filipe de Oliveira Saraiva 20 / 30
  29. Softwares “Cient´ ıficos” - IDE’s Ambientes de Desenvolvimento, plugins, editores...

    Eclipse Softwares “Cient´ ıficos” - IDE’s Filipe de Oliveira Saraiva 21 / 30
  30. Softwares “Cient´ ıficos” - IDE’s Ambientes de Desenvolvimento, plugins, editores...

    Eclipse Kate Softwares “Cient´ ıficos” - IDE’s Filipe de Oliveira Saraiva 21 / 30
  31. Softwares “Cient´ ıficos” - Geradores de Gr´ aficos Softwares para

    gerar/plotar gr´ aficos estat´ ısticos, tabelas... gnuplot Softwares “Cient´ ıficos” - Geradores de Gr´ aficos Filipe de Oliveira Saraiva 22 / 30
  32. Softwares “Cient´ ıficos” - Geradores de Gr´ aficos Softwares para

    gerar/plotar gr´ aficos estat´ ısticos, tabelas... gnuplot Kmplot Softwares “Cient´ ıficos” - Geradores de Gr´ aficos Filipe de Oliveira Saraiva 22 / 30
  33. Softwares “Cient´ ıficos” - Geradores de Gr´ aficos Softwares para

    gerar/plotar gr´ aficos estat´ ısticos, tabelas... gnuplot Kmplot Kalgebra Softwares “Cient´ ıficos” - Geradores de Gr´ aficos Filipe de Oliveira Saraiva 22 / 30
  34. Softwares “Cient´ ıficos” - Ambientes Matem´ aticos Softwares para processamento

    matem´ atico... Scilab Softwares “Cient´ ıficos” - Ambientes Matem´ aticos Filipe de Oliveira Saraiva 23 / 30
  35. Softwares “Cient´ ıficos” - Ambientes Matem´ aticos Softwares para processamento

    matem´ atico... Scilab Cantor Softwares “Cient´ ıficos” - Ambientes Matem´ aticos Filipe de Oliveira Saraiva 23 / 30
  36. Softwares “Cient´ ıficos” - KDE Science Softwares cient´ ıficos do

    Projeto KDE KFormula Softwares “Cient´ ıficos” - KDE Science Filipe de Oliveira Saraiva 24 / 30
  37. Softwares “Cient´ ıficos” - KDE Science Softwares cient´ ıficos do

    Projeto KDE KFormula Kate Softwares “Cient´ ıficos” - KDE Science Filipe de Oliveira Saraiva 24 / 30
  38. Softwares “Cient´ ıficos” - KDE Science Softwares cient´ ıficos do

    Projeto KDE KFormula Kate Kmplot Softwares “Cient´ ıficos” - KDE Science Filipe de Oliveira Saraiva 24 / 30
  39. Softwares “Cient´ ıficos” - KDE Science Softwares cient´ ıficos do

    Projeto KDE KFormula Kate Kmplot Kalgebra Softwares “Cient´ ıficos” - KDE Science Filipe de Oliveira Saraiva 24 / 30
  40. Softwares “Cient´ ıficos” - KDE Science Softwares cient´ ıficos do

    Projeto KDE KFormula Kate Kmplot Kalgebra Rocs Softwares “Cient´ ıficos” - KDE Science Filipe de Oliveira Saraiva 24 / 30
  41. Softwares “Cient´ ıficos” - KDE Science Softwares cient´ ıficos do

    Projeto KDE KFormula Kate Kmplot Kalgebra Rocs Cantor Softwares “Cient´ ıficos” - KDE Science Filipe de Oliveira Saraiva 24 / 30
  42. Softwares “Cient´ ıficos” - KDE Science Softwares cient´ ıficos do

    Projeto KDE KFormula Kate Kmplot Kalgebra Rocs Cantor KBibTex Softwares “Cient´ ıficos” - KDE Science Filipe de Oliveira Saraiva 24 / 30
  43. Concluindo Esta palestra fez um resgate sobre a hist´ oria

    da rela¸ c˜ ao entre software livre e universidade, em especial nas universidades americanas, e como esta rela¸ c˜ ao se d´ a, hoje, no Brasil. Vimos que a cultura do compartilhamento caracter´ ıstica do software livre ´ e bastante pr´ oxima ` as mobiliza¸ c˜ oes que ocorriam nas universidades americanas. Entretanto, com o avan¸ co da ind´ ustria das companhias de software propriet´ ario, esse cen´ ario ficou abalado. Conclus˜ oes - Academia e Software Livre - Tudo a ver! Filipe de Oliveira Saraiva 25 / 30
  44. Concluindo Cabe ` a comunidade de software livre promover o

    uso desta importante ferramenta dentro da universidade. A participa¸ c˜ ao nessa comunidade mundial de desenvolvimento s´ o tende a fortalecer a pr´ opria universidade, atrav´ es de pesquisas socialmente referenci´ aveis, e os pr´ oprios estudantes que participarem destas pesquisas, pois os mesmos estar˜ ao envolvidos com tecnologia de ponta utilizada por milhares de pessoas ao redor do mundo. Conclus˜ oes - Academia e Software Livre - Tudo a ver! Filipe de Oliveira Saraiva 26 / 30
  45. Concluindo Usar Software Livre na Academia ´ e legal! Conclus˜

    oes - Academia e Software Livre - Tudo a ver! Filipe de Oliveira Saraiva 27 / 30
  46. Agradecimentos Academia e Software Livre - Tudo a ver! Filipe

    de Oliveira Saraiva 28 / 30
  47. Licen¸ ca Academia e Software Livre - Tudo a ver!

    Filipe de Oliveira Saraiva 29 / 30
  48. Preparando o GNU/Linux para a Academia - Exatas e Engenharias

    Filipe de Oliveira Saraiva IV Encontro Nordestino de Software Livre 5 de novembro de 2010 Academia e Software Livre - Tudo a ver! Filipe de Oliveira Saraiva 30 / 30