Pro Yearly is on sale from $80 to $50! »

HISTOLOGIA - Tecido conjuntivo

HISTOLOGIA - Tecido conjuntivo

F889b6bbea249f8651d690f00a7a29d4?s=128

João Paulo Raposo

April 06, 2012
Tweet

Transcript

  1. Prof. Dr. ALDIFRAN FERREIRA DA SILVA

  2. O1. INTRODUÇÃO:  Conceito: Compreende um grupo de vários tecidos

    com diferentes estruturas e funções.  Características: Possui uma quantidade relativamente pequena de CÉLULAS em um grande volume de MATRIZ EXTRACELULAR, que inclui fibras substância fundamental e fluido tecidual. TECIDO CONJUNTIVO
  3. None
  4. 02. FIBRAS DO TECIDO CONJUNTIVO: Contém três tipos de fibras,

    todas sintetizadas e secretadas pelos fibroblastos: Colágenas Reticulares Elásticas. TECIDO CONJUNTIVO
  5. 2.1. Fibras Colágenas: É uma família de glicoproteínas fibrosas que

    constitui o principal componente fibroso do conjuntivo. *Distribuição: Constitui as fibras brancas do tecido conjuntivo frouxo e é o principal componente dos tendões, ligamentos, osso e estroma córneo. *Composição e Estrutura: Estas fibras possuem uma resistência à tração maior do que a de cabos de aço, são altamente flexíveis e não são distensíveis. TECIDO CONJUNTIVO
  6. 2.1. Fibras Colágenas : > ao MO aparecem como estruturas

    acidófilas, onduladas, de largura variável e de comprimento indeterminado. > ao ME, as fibras de colágeno apresentam-se como feixes de subunidades delgadas, semelhantes a fios, denominadas fibrilas de colágeno. TECIDO CONJUNTIVO
  7. None
  8. None
  9. 2.1. Fibras Colágenas : a- as fibrilas apresentam uma periodicidade

    axial de 64 a 68nm e resultam da disposição das moléculas de tropocolá- geno que se auto associam para formar a fibrila. b- as fibrilas de colágeno podem apresentar-se como unidades isoladas ou podem agregar-se em fibras reticulares, fibras co- lágenas e lamelas de colágeno. c- o tropocolágeno é a unidade estrutural básica do colágeno, tem aproximadamente 280 nm de comp. por 1,5 nm de diâ- metro, com polaridade axial( tem cabeça e cauda ) definida. TECIDO CONJUNTIVO
  10. None
  11. 2.1. Fibras Colágenas : >configuração molecular: são compostas por três

    cadeias alfa polipeptídicas, entre- laçadas, dispostas em tripla hélice com orientação para a direita >formação da fibrila: as moléculas de tropocolágeno se agregam longitudinal e lateralmente, seguindo um padrão específico. TECIDO CONJUNTIVO
  12. None
  13. 2.1. Fibras Colágenas: >síntese do colágeno: o procolágeno, a molécula

    precur- sora do colágeno, é sintetizado dentro da célula. Ao ser liberado para a matriz extracelular, converte-se em tropo- colágeno. >tipos de células: é sintetizado e secretado primariamente pelos fibroblastos. Entretanto, outros tipos de células tam- bém sintetizam colágeno: a-células epiteliais e as células de Schwann(colágeno da lâ- mina basal(tipo IV) e fibrilas de colágeno estriadas). b-células musculares: secretam colágeno tipo IV. c-células musculares lisas(túnica média dos vasos): secre- tam também fibrilas de colágeno estriadas. TECIDO CONJUNTIVO
  14. None
  15. 2.1. Fibras Colágenas: *tipos de colágeno: As cadeias que constituem

    a tripla hélice de colágeno variam na sequência de aminoácidos e no modo pelo qual estes se combinam , o que dá origem a mais de 16 tipos de colágenos. Os colágenos são classificados com algarismos romanos com base na cronologia de sua decoberta. Os tipos I a IV são os mais abundantes. TECIDO CONJUNTIVO
  16. 2.2. FIBRAS RETICULARES: Constituem arcabouço de sustentação dos constituintes celulares

    de vários tecidos e orgãos. *Distribuição: Formam uma malha frouxa em torno das fibras musculares, nervos, vasos sanguíneos e orgãos glan- dulares e tubulares, assim como sob a lâmina basal dos epitélios. Formam ainda uma malha estrutural dos orgãos hematopoéticos e linfáticos, excluindo o timo. TECIDO CONJUNTIVO
  17. 2.2. FIBRAS RETICULARES: *Composição e Estrutura: são compostas por colágeno

    tipo III; entre todas as fibras do colágenas, são as que têm o menor diâme- tro. >uma fibra reticular típica pode ser formada por apenas 10 fibri- las de colágeno, ao passo que a fibra de colágeno típica pode conter centenas ou milhares de fibrilas. >as fibrilas individuais da fibra não se reunem para formar fei- xes de fibras grossas. TECIDO CONJUNTIVO
  18. 2.2. FIBRAS RETICULARES: >Características Tintoriais: a f. reticulares não podem

    ser identificadas em preparados histológicos corados pela HE.  Devem ser usados corantes específicos (ácido peródico – reação de Schiff ), quando estas fibras têm aspecto de fios.  São argirófilas: se coram em negro pelos métodos de coloração de redução da prata, tais como os de Gomori e Laidlaw. TECIDO CONJUNTIVO
  19. None
  20. 2.2. FIBRAS RETICULARES: >síntese: são sintetizados por vários tipos de

    células do corpo. a- fibroblastos: a maioria pelos mesmos fibroblastos que pro- duzem as fibras colágenas típicas. b- células reticulares: na medula óssea, baço e nodos linfáti- cos, um fibroblasto especializado, denominado célula reti- cular, produz uma malha de fibras reticulares de colágeno c- célula de Schwann dos nervos periféricos produz a maior parte das fibras reticulares do endoneuro. d- células musculares lisas: da túnica média dos vasos e as da muscular do canal alimentar secretam fibras reticula- res, assim como outras fibras de colágeno. TECIDO CONJUNTIVO
  21. 2.3. FIBRAS ELÁSTICAS: Constituem um mecanismo estrutural que permite aos

    tecidos responder à tração e a distensão. *Distribuição: são os principais componentes da parede das arté- rias, ligamentos elásticos, bronquíolos e cartilagem elástica. > São as chamadas “fibras amarelas”, altamente refringentes , do tecido conjuntivo frouxo. *Estrutura: são tipicamente mais estreitas do que as fibras colágeno e têm comprimento indeterminado. TECIDO CONJUNTIVO
  22. 2.3. FIBRAS ELÁSTICAS: *Características Tintoriais: as fibras elásticas coram-se mal

    com a eosina e, portanto não são identificadas com facilidade no HE. >Tornam-se altamente refringentes com alguns fixadores tor- nando-se visíveis em preparações com HE(principalmente na pele e paredes das grandes artérias. >Coram-se seletivamente com corantes especiais, como a orceí- na e resorcina-fucsina. TECIDO CONJUNTIVO
  23. None
  24. None
  25. None
  26. 2.3. FIBRAS ELÁSTICAS: *Composição: constituídas por dois componentes estruturais elastina

    e microfibrilas. As lamelas não possuem o componente microfibrilar. >elastina: proteína globular rica em prolina e glicina ;e pobre em hidroxiprolina e não possui hidroxilisina(ao contrário da do colágeno) >microfibrilas: contêm glicoproteínas fibrilares, são relativa- mente retas e delgadas. Elas aparecem primeiro e, subse- quentemente envolvem a elastina da fibra elástica em cresci- mento TECIDO CONJUNTIVO
  27. 03. SUBSTÂNCIA FUNDAMENTAL: É componente do tecido conjuntivo que preenche

    o espaço não ocupado por células e fibras. In vivo, é uma substância viscosa, clara e muito rica em água. *Constituintes: >macromoléculas da substância fundamental: glicosaminoglicanas – proteoglicanas – ácido hialurônico – glicoproteínas. TECIDO CONJUNTIVO
  28. None
  29. 05. CÉLULAS DO TECIDO CONJUNTIVO: São descritas como células residentes

    e transitórias. Os tipos e seu número relativo refletem o estado funcional do tecido. 5.1. Células Residentes: Fibroblastos , Macrófagos, Mastócitos, Células Adiposas e Células Mesenquimais Indiferenciadas. São células relativamente estáveis; exceção de alguns macrófagos, e normalmente se movimentam pouco. TECIDO CONJUNTIVO
  30. 5.1. Células Residentes: >Fibroblastos #são células específicas do tecido conjuntivo

    e provêm das células mesenquimais do embrião. #secretam os componentes fibrosos e a substância fundamen- tal do conjuntivo. #microscopia óptica: é difícil discernir os fibroblastos nas preparações de rotina para a MO. #microscopia eletrônica: a dimensão e o conteúdo do cito- plasma somente são discerníveis ao ME. Embora descri- tos frequentemente como fusiformes, na realidade são células grandes e achatadas (= ovo frito). TECIDO CONJUNTIVO
  31. None
  32. None
  33. None
  34. None
  35. 5.1. Células Residentes: >Fibroblastos #são raras as junções entre os

    fibroblastos. #os fibroblastos ativos frequentemente apresentam reen- trâncias indicativas de polimerização de colágeno na matriz adjacente à membrana plasmática. #função: constituem a principal fonte de secreção de co- lágeno, além da secreção da substância funadmental. #replicação e renovação: são capazes de se dividir e fazer a reparação de lesões. TECIDO CONJUNTIVO
  36. 5.1. Células Residentes: >Macrófagos #são células fagocitárias e constituem o

    tipo celular bási- co do sistema mononuclear fagocitário. No tecido con- juntivo são denominados de Histiócitos. TECIDO CONJUNTIVO
  37. None
  38. 5.1. Células Residentes: MACRÓFAGO TIPO CELULAR / LOCALIZAÇÃO Macrófago (histiócito)

    / Tecido conjuntivo Macrófago perssinusoidal (célula de Kupffer) / Fígado Macrófago alveolar / Pulmão Macrófago / Baço, Nodos linfáticos, Medula óssea e Timo Macrófago pleural e peritoneal / Cavidades serosas Osteoclasto / Osso Micróglia / SNC Célula de Langerhans / Epiderme Macrófago derivado de fibroblasto / Lâmina própria do intestino e endométrio TECIDO CONJUNTIVO
  39. 5.1. Células Residentes: Macrófagos #origem: provém de células precursoras da

    medula óssea que se diferenciam inicialmente em Monócitos. Estes dei- xam a circulação e se diferenciam em Macrófagos do te- cido conjuntivo frouxo #microscopia óptica: difícil de ser diferenciado do fibroblasto, exceto, quando apresentam evidências de atividade fagocitária, tal como material ingerido no citoplasma. #microscopia eletrônica: lisossomas primários, secundários e terciários, um grande aparelho de Golgi, quantidades significativas de REG e REA e numerosas mitocôndrias e pequenas vesículas são visíveis ao ME. TECIDO CONJUNTIVO
  40. 5.1. Células Residentes: Macrófagos #função: são células fagocitárias e respondem

    com fago- citose à introdução de organismos estranhos. sintetizam produtos(enzimas) que agem intracelularmente (nos lisossomas) e extracelularmente (liberação do conteúdo lisossomial) TECIDO CONJUNTIVO
  41. 5.1. Células Residentes: >Mastócitos #são células residentes do conjuntivo, geralmente

    localiza- das próximo aos vasos sanguíneos. Assemelham-se aos basófilos sanguíneos (mas não relacionados). #microscopia óptica: são células grandes, ovóides, com nú- cleo central e numerosos grânulos grandes intensamente basófilos (identificados apenas após o uso de fixadores es- peciais que preservam os grânulos). #os grânulos apresentam substâncias vasoativas e imuno-reativas (histaminas, heparina, fator quimiotático para eosinófilos da anafilaxia): TECIDO CONJUNTIVO
  42. None
  43. None
  44. 5.1. Células Residentes: Mastócito #desgranulação dos mastócitos: a liberação dos

    seus grâ- nulos é desencadeada pela ligação de um antígeno ao anticorpo imunoglobulina E (IgE) específico ligado à superfície do mastócito. #origem: originam-se de stem cells da medula óssea, sen- do transportados para o tec. conj. pela corrente sanguí- nea. TECIDO CONJUNTIVO
  45. 5.1. Células Residentes: >Células Adiposas #são especializadas na armazenagem de

    gordura neutra (triglicerídeos) e podem estar presentes em grande quantidade no tec. conj. frouxo. #origem: se diferenciam dos fibroblastos e de céls. me- senquimais indiferenciadas. TECIDO CONJUNTIVO
  46. 5.1. Células Residentes: >Células Adiposas #microscopia óptica: a célula adiposa

    madura consiste em uma pequena capa de citoplasma que rodeia uma grande gotícula de de lipídio. o núcleo fica comprimido na delgada camada de ci- toplasma e, geralmente, não é visível por causa da incidência do corte. geralmente a gordura da célula adiposa é extraída nas preparações histológicas de rotina. TECIDO CONJUNTIVO
  47. None
  48. None
  49. 5.1. Células Residentes: >Célula Mesenquimal Indiferenciada #Estas células persistem no

    tecido no tecido conjuntivo do adulto e estão associadas à camada mais externa de pequenas vênulas e ao tecido conjuntivo menos organizado que rodeia os capilares venosos e vênu- las pós-capilares TECIDO CONJUNTIVO
  50. 5.2. Células Transitórias: Linfócitos, Plasmócitos, Neutrófilos, Eosinófilos, Basófilos e Monócitos.

    >Em locais de inflamação aguda ou crônica, vários tipos de células podem sair da circulação e penetrar no tecido conjuntivo frouxo, onde podem persistri temporariamente. >Primariamente são os leucócitos (linfócitos, monócitos, neutrófilos, eosinófilos e basófilos) além do plasmócito que é derivado do linfócito B. TECIDO CONJUNTIVO
  51. None
  52. 5.2. Células Transitórias: >Linfócito: #envolvido com as respostas imunes. #são

    as menores células livres do tecido conjuntivo e apresentam uma delgada borda de citoplasma levemente basófilo que circunda um núcleo heterocromático, fortemente basófilo. #os linfócitos T e B são encontrados em pequeno número, exceto, nos locais de inflamação e infecção onde são numerosos. São numerosos ainda na lâmina própria do trato respiratório, canal alimentar e trato genito-urinário (vigilância imune contra patógenos e substâncias estranhas que penetrem no corpo por estas vias). TECIDO CONJUNTIVO
  53. 5.2. Células Transitórias: >Plasmócitos #são células produtoras de anticorpos derivados

    dos linfó- citos B. #são encontradas no tecido conjuntivo frouxo e orgãos lin- fáticos. #são relativamente grandes, ovóides, com uma grande quantidade de citoplasma basófilo, um núcleo esférico, excêntrico, com uma distribuição característica da cro- matina e uma zona de Golgi justanuclear. TECIDO CONJUNTIVO
  54. None
  55. None
  56. 5.2. Células Transitórias: >Neutrófilos, Eosinófilos, Basófilos e Monócitos. #estes glóbulos

    brancos são frequentes no tecido conjunti- vo frouxo. Geralmente sua presença evidencia uma rea- ção inflamatória aguda. Eles migram da circulação pa- ra os locais com lesão ou infecção. #os neutrófilos caracterizam-se por apresentarem um nú- cleo multilobado e grânulos citoplasmáticos que não a- presentam afinidade especial por corantes. TECIDO CONJUNTIVO
  57. 5.2. Células Transitórias: #os eosinófilos se caracterizam por apresentar no

    citoplas- ma grânulos grandes, refringentes, eosinófilos, e um nú- cleo bilobado. São frequentes nos locais de inflamação alérgica e infl. crônica. #os basófilos são granulócitos circulantes que se asse- melham aos mastócitos por sua função, conteúdos dos grânulos e revestimento da sua superfície por IgE. #os monócitos deixam a circulação e migram para o con- juntivo onde se diferenciam em macrófagos. TECIDO CONJUNTIVO
  58. 06. CLASSIFICAÇÃO DO TECIDO CONJUNTIVO A classificação é baseada nos

    tipos de * células e de * fibras presentes e pela características da * substância fundamental presente : TECIDO CONJUNTIVO
  59. 06. CLASSIFICAÇÃO DO TECIDO CONJUNTIVO 6.1. Tecido conjuntivo propriamente dito

     tecido conjuntivo frouxo  tecido conjuntivo denso modelado  tecido conjuntivo denso não modelado 6.2. Tecido conjuntivo especializado  tecido adiposo  tecido elástico  tecido reticular ou hemocitopoético (linfóide e mielóide)  tecido mucoso 6.3. Tecido cartilaginoso 6.4. Tecido ósseo TECIDO CONJUNTIVO
  60. 06. CLASSIFICAÇÃO DO TECIDO CONJUNTIVO 6.1. Tecido conjuntivo propriamente dito

    >Tecido conjuntivo frouxo #caracteriza-se por apresentar fibras relativamente escassas, dispostas frouxamente; por grande quantidade de substân- cia fundamental e pela presença de muitas diferentes célu- las residentes e transitórias. É o tipo mais abundante e de distribuição mais ampla do corpo. Células adiposas geral- mente estão presentes em quantidades variáveis. TECIDO CONJUNTIVO
  61. 06. CLASSIFICAÇÃO DO TECIDO CONJUNTIVO 6.1. Tecido conjuntivo propriamente dito

    >Tecido conjuntivo frouxo #localização: é encontrado no estroma da maioria dos orgãos na camada central dos mesentérios, nas fáscias superficiais, no tecido que envolve a maioria dos vasos sanguíneos, ner- vos e células musculares ou na formação de todos. É encon- trado ainda na região subjacente dos epitélios que cobrem a superfície do corpo. #nutrição: a difusão de oxigênio, substratos metabólicos e re- síduos entre os vasos e as células dos outros tecidos ocorre através da substância fundamental do tecido conjuntivo frouxo. TECIDO CONJUNTIVO
  62. 06. CLASSIFICAÇÃO DO TECIDO CONJUNTIVO 6.1. Tecido conjuntivo propriamente dito

    >Tecido conjuntivo denso É menos celular do que o tecido conjuntivo frouxo e tem fibras maiores e em maior quantidade. Pode ser modelado ou não modelado dependendo de como seu componente fibroso se dispõe. TECIDO CONJUNTIVO
  63. 06. CLASSIFICAÇÃO DO TECIDO CONJUNTIVO 6.1. Tecido conjuntivo propriamente dito

    >tecido conjuntivo denso não modelado # geralmente se apresenta em lâminas ou camadas, suas fibras se entrelaçam ao acaso, assemelhando-se às fibras do feltro. # localização:derme profunda, periósteo, pericôndrio, submucosa do canal alimentar, cápsula de tecido conjuntivo dos nodos linfáticos, baço e fígado. TECIDO CONJUNTIVO
  64. 06. CLASSIFICAÇÃO DO TECIDO CONJUNTIVO 6.1. Tecido conjuntivo propriamente dito

    >tecido conjuntivo denso modelado #apresenta-se em cordões ou bandas de largura variável, suas fibras se dispõem paralelamente e estão intimamen- te reunidas com espaçamento regular. #localização:tendões, ligamentos, aponeuroses e no estro- ma da córnea ou na formação de todos. #pode ser de colágeno ou elástico, dependendo do compo- nente fibroso predominante. TECIDO CONJUNTIVO
  65. None
  66. None
  67. 06. CLASSIFICAÇÃO DO TECIDO CONJUNTIVO 6.2. Tecido conjuntivo especializado >tecido

    elástico e reticular Eram considerados com variedades do tecido conjuntivo especializado, hoje são incluídos com variedades do teci- do conjuntivo frouxo propriamente dito. >tecido elástico #Esta categoria inclui os ligamentos associados à coluna vertebral e à túnica média das grandes artérias. TECIDO CONJUNTIVO
  68. 06. CLASSIFICAÇÃO DO TECIDO CONJUNTIVO 6.2. Tecido conjuntivo especializado >tecido

    reticular #caracteriza-se pela presença de fibras reticulares e de células reticulares formando uma malha tridimensio- nal. #localização: tecido hemocitopoético (medula óssea vermelha), baço e nodos e nódulos linfáticos. TECIDO CONJUNTIVO
  69. 06. CLASSIFICAÇÃO DO TECIDO CONJUNTIVO 6.2. Tecido conjuntivo especializado >tecido

    mucoso # Caracteriza-se por um predomínio de substância fundamental amorfa (constituída principalmente por ácido hialurônico) + poucas fibras colágenas e raras fibras elásticas e reticulares + células são principalmente fibroblastos. # É o principal componente do cordão umbilical (gelatina de Wharton). Encontrado ainda na polpa dental jovem. TECIDO CONJUNTIVO
  70. None
  71. 07. HISTOGÊNESE DO TECIDO CONJUNTIVO A maior parte do tecido

    conjuntivo provém do mesoderma, porém alguns tecidos do ectoderma #o mesoderma dá origem a quase todos os tecidos conjuntivos do corpo  o mesoderma prolifera e estabelece diferenciação no mesênquima primário e secundário, a partir dos quais se formam os vários tecidos conjuntivos. TECIDO CONJUNTIVO
  72. 08. TECIDO CARTILAGINOSO 8.1. Conceito: É uma forma especializada de

    tecido conjuntivo de consistência rígida 8.2. Funções: *Suporte de tecidos moles *Reveste superfície articulares(absorve choques e facilita os deslizamentos). *Essencial para a formação e crescimento dos ossos longos. TECIDO CONJUNTIVO
  73. 08. TECIDO CARTILAGINOSO 8.3. Organização: A cartilagem é composta por:

    *Células (condroblastos e condrócitos) *Matriz Extracelular(fibras e substância fundamental) -> As cavidades da matriz, ocupadas pelos condrócitos são chamadas de LACUNAS 8.4. Variedades(Tipos): *Cartilagem Hialina: *Cartilagem Elástica: *Cartilagem Fibrosa(Fibrocartilagem): TECIDO CONJUNTIVO
  74. None
  75. 08. TECIDO CARTILAGINOSO 8.5. Vascularização e Inervação: *não possuem vasos

    sanguíneos, sendo nutrido pelos capilares do conjuntivo envolvente (pericôndrio) ou através do líquido sinovial da cavidades articulares. *são também desprovidos de vasos linfáticos e de nervos, tendo metabolismo baixo. *vários vasos podem passar pela cartilagem, mas não formam redes de capilares. TECIDO CONJUNTIVO
  76. 08. TECIDO CARTILAGINOSO 8.6. Pericôndrio: *bainha conjuntiva que gradualmente se

    continua com a carti- lagem por uma face e com o conjuntivo adjacente pela outra. (inexistem nas cartilagens articulares e nas peças de cartila- gem fibrosa). *é vascularizado. *as substâncias necessárias para a manutenção dos condrócitos se difunde dos vasos sanguíneos do pericôndrio através da matriz para chegar aos condrócitos. TECIDO CONJUNTIVO
  77. None
  78. 08. TECIDO CARTILAGINOSO 8.7. CÉLULAS DA CARTILAGEM: Quatro tipos de

    células são característicos da cartilagem em desenvolvi- mento e madura  *Células do pericôndrio : são stem cells que formam a parte celular do pericôndrio. ------é a população germinativa das células que vão origi- nar os condroblastos e estes os condrócitos ------são semelhantes aos fibroblastos. TECIDO CONJUNTIVO
  79. 08. TECIDO CARTILAGINOSO 8.7. CÉLULAS DA CARTILAGEM: *Condroblastos: população de

    células da cartilagem imatura que prolifera. ------formam uma camada de células na superfície da cartilagem. ------sintetizam e secretam a matriz cartilaginosa ------ao tornar-se completamente envolvido pela matriz, passa a ser denominado de CONDRÓCITO. TECIDO CONJUNTIVO
  80. 08. TECIDO CARTILAGINOSO 8.7. CÉLULAS DA CARTILAGEM: *Condrócito: são células

    maduras da cartilagem que retêm atividade mitótica. ------continuam a secretar matriz, aumentando o compartimento extracelular. ------ estando totalmente envolvidos pela matriz da cartilagem passam a ocupar cavidades denominadas LACUNAS. ------uma lacuna pode conter um ou mais condrócitos. ------o condrócito ocupa totalmente a lacuna(bem evidente nas micrografias eletrônicas). Na MO o espaço observado entre os condrócitos e a parede da lacuna constitui um artifício causado por retração do tecido durante a preparação. ------os condrócitos podem estar distantes um dos outros ou podem ocorrer em grupos. ------os grupos provêm da divisão de condrócitos preexistentes o grupo é denominado de Grupo Isogênico. ------a formação destes grupos é o primeiro passo para o Crescimento Intersticial e é seguido pela secreção de matriz Adicional. TECIDO CONJUNTIVO
  81. 08. TECIDO CARTILAGINOSO 8.7. CÉLULAS DA CARTILAGEM: *Condroblastos: são células

    associadas a reabsorção da car- tilagem. ------durante a ossificação os condroblastos removem a cartilagem calcificada que é substituída por osso. ------têm estrutura e função semelhantes às dos osteoclastos (tecido ósseo). TECIDO CONJUNTIVO
  82. 08. TECIDO CARTILAGINOSO 8.8. MATRIZ DA CARTILAGEM: Forma a maior

    parte da massa da acrtilagem.Constituída por Fibras e Substância fundamental(colágeno ou colágeno mais elastina, em associação com macromoléculas de proteoglicanas). *Componente Fibroso dos três tipos de cartilagem Cartilagem Hialina: colágeno tipo II Cartilagem Elástica: colágeno tipo II e fibras elásticas Fibrocartilagem: colágeno tipo I TECIDO CONJUNTIVO
  83. 08. TECIDO CARTILAGINOSO 8.8. MATRIZ DA CARTILAGEM: Subcompartimentos da Matriz:

    São evidentes a matriz Territorial e a Interterritorial por sua heterogenei- dade química. *matriz territorial: zona da matriz próxima aos condrócitos ou aos grupos de condrócitos, intensamente basófilos. *matriz interterritorial: zona mais afastada dos condrócitos que se coram menos intensamente. São constituídas por fibrilas co- lágenas maiores e sua acidofilia pode mascarar a basofilia da substância fundamental. TECIDO CONJUNTIVO
  84. 08. TECIDO CARTILAGINOSO 8.9. Classificação: Cartialgem Hialina Cartilagem Elástica Cartilagem

    Fibrosa Os 3 tipos de cartilagem apresentam poucas diferenças, sendo formados basicamente pelos mesmos constituintes. TECIDO CONJUNTIVO
  85. 08. TECIDO CARTILAGINOSO CARTILAGEM HIALINA: ------é o tipo mais frequentemente

    encontrado no corpo humano e mais amplamente distribuído. ------a fresco é branco-azulada e translúcida. ------forma o primeiro esqueleto do embrião, que posteriormente é substituído por um esqueleto ósseo. ------é encontrado nos anéis da traquéia, brônquios, parede das fossas nasais, extremidade ventral da costelas, superfícies articulares das juntas sinoviais e os modelos dos ossos em formação na ossificação endocondral. TECIDO CONJUNTIVO
  86. 08. TECIDO CARTILAGINOSO CARTILAGEM HIALINA: ------------entre a diáfise e a

    epífise dos ossos longos em crescimento observa-se o DISCO EPIFISÁRIO de cartilagem hialina (responsável pelo cres-cimento do osso em extensão)  seus condrócitos se dispõem em fileiras ou colunas e esta cartilagem é designada de CARTILAGEM SERIADA. ------constituição: o colágeno tipo II é o tipo de fibra característico da matriz. São envolvidas pelo pericôndrio, exceto as cartilagens articulares. TECIDO CONJUNTIVO
  87. 08. TECIDO CARTILAGINOSO CARTILAGEM ELÁSTICA: -----é encontrada no pavilhão auricular,

    no conduto auditivo externo, na tuba auditiva(ou de Eustáquio), na epiglote e na cartilagem cuneiforme da laringe. ------constituição: é semelhante à cartilagem hialina, porém inclui, além das fibrilas de colágeno(principalmente tipo II), uma abundante rede de fibras elásticas finas, contínuas com as do pericôndrio. ------a presença de elastina confere a este tipo de cartilagem uma cor amarelada, quando examinada a fresco. ------nos cortes corados pelo HE, não são facilmente diferenciadas da cartilagem hialina.Podem ser diferenciadas com o uso de corantes específicos (orceína, resorcina-fucsina). ------geralmente são envolvidas por pericôndrio. TECIDO CONJUNTIVO
  88. 08. TECIDO CARTILAGINOSO FIBROCARTILAGEM: É um tecido com características intermediárias

    entre o conjuntivo denso e a cartilagem hialina. ------É encontrada nos discos intervertebrais, nos pontos em que alguns tendões e ligamentos se inserem nos ossos, e na sínfise pubiana. ------constituição:grande quantidade de colágeno e uma quantidade míni- ma de substância fundamental. Ela não tem pericôndrio evidente. ------o colágeno tipo I predomina , as fibras colágenas estão dispostas em feixes largos e paralelos. ------os condrócitos dispõem-se em fileiras entre os feixes de colágeno ------a pouca substância fundamental está limitada ao espaço circundante dos condrócitos. TECIDO CONJUNTIVO
  89. None
  90. None
  91. None
  92. 09. TECIDO ÓSSEO Conceito: É um tecido conjuntivo calcificado, sendo

    um dos mais resistentes do corpo humano. Forma os ossos(orgãos do sistema esquelético) -Função: *sustentação: serve de suporte para as partes moles(apoio aos músculos esqueléticos). *proteção:protege orgãos vitais, como os contidos na caixa cra- niana e torácica e no canal raquidiano. *armazenamento de cálcio e fósforo ou liberando-os de maneira controlada, mantendo constante suas concentrações nos líqui- dos corporais. TECIDO CONJUNTIVO
  93. 09. TECIDO ÓSSEO Constituição: *Células: >células osteoprogenitoras >osteócitos >osteoblastos >osteoclastos

    *Matriz Óssea(material intercelular calcificado): TECIDO CONJUNTIVO
  94. 09. TECIDO ÓSSEO CÉLULAS DO OSSO: 2.1. CÉLULAS PROGENITORAS 

    São as células formadoras de osso menos diferenciado ------na superfície externa do osso fazem parte do periósteo, e as que revestem a cavidade da medula óssea fazem parte do endósteo. 2.2.OSTEOBLASTOS: São as células ósseas germinativas. ------originam-se das células osteoprogenitoras e são encontradas adjacente à matriz óssea por eles sintetizada. ------formam uma camada de células cubóides, semelhante a um epitélio, nos locais em que está havendo deposição de ossso. ------o osteoblasto que secreta acaba ficando envolvido por sua própria secreção e passa a ser denominado de osteócito. TECIDO CONJUNTIVO
  95. 09. TECIDO ÓSSEO CÉLULAS DO OSSO: 2.3. OSTEÓCITOS: São células

    ósseas maduras. ------possuem um grande número de prolongamentos que se irradiam da parte central da célula, que contém o núcleo. ------estão totalmente envolvidos por matriz óssea sintetizada por eles. ------a matriz é permeada por um sistema extenso de LACUNAS e CANALÍCULOS. ------as LACUNAS são cavidades ocupadas pelos corpos celulares dos osteócitos. ------os CANALÍCULOS são canais estreitos que se irradiam das lacunas e contêm os prolongamentos dos osteócitos. TECIDO CONJUNTIVO
  96. 09. TECIDO ÓSSEO CÉLULAS DO OSSO: 2.3. OSTEÓCITOS: ------vasos sanguíneos

    não penetram nas lacunas nem nos canalículos. ------os prolongamentos de um osteócito entram em contato comprolongamentos de outros osteócitos próximos através de junções comunicantes(gap junctions) criando uma via celular para o transpor-te de nutrientes do espaço perivascular para as células nas lacunas. ------os osteócitos são células solitárias e não são encontradas em grupos como os condrócitos(evidência da ausência de crescimento intersticial no osso. TECIDO CONJUNTIVO
  97. 09. TECIDO ÓSSEO CÉLULAS DO OSSO: 2.4. OSTEOCLASTOS: São células

    que fazem a reabsorção do osso ------são células gigantes, multinucleadas, fagocitárias, que se localizam junto às superfícies ósseas nas quais está ocorrendo a osteoclasia. ------a superfície do osteoclasto mais próxima da superfície óssea forma borda com microvilosidade (borda em escova) ------são membros do sistema monuclear fagocitário e provêm dos monócitos do sangue periférico. TECIDO CONJUNTIVO
  98. 09. TECIDO ÓSSEO CÉLULAS DO OSSO: 2.4. OSTEOCLASTOS: a reabsorção

    óssea é realizada através da liberação de hidrolases lisossômicas no expaço extarcelular entre a célula e a superfície óssea. ------frequentemente são encontrados em uma depressão denominada LACUNA DE HOWSHIP. ------são sensíveis aos hormônios produzidos pela paratireóide e pelas células parafoliculares da tireóide. TECIDO CONJUNTIVO
  99. None
  100. None
  101. 09. TECIDO ÓSSEO MATRIZ ÓSSEA: A maior parte do osso

    é formada por matriz, cujos componentes são: Orgânicos e Inorgânicos 3.1.Matriz Orgânica: Formada pelo colágeno e pela substância fundamental e constituem cerca de 25% da massa óssea. TECIDO CONJUNTIVO
  102. 09. TECIDO ÓSSEO MATRIZ ÓSSEA: 3.1.Matriz Inorgânica: O fosfato de

    cálcio sob a forma de hidroxiapatita constitui a fração i- Norgânica e corresponde a cerca de 75% da massa óssea TECIDO CONJUNTIVO
  103. 09. TECIDO ÓSSEO TIPOS DE OSSO: 4.1.Osso Compacto e Osso

    Esponjoso: identificados observando a olho nu ossos secos serrados.(Classificação Macroscópica) Osso Compacto é a camada externa do osso maciço, que define a forma do osso e envolve um compartimento interno de espículas ósseas. >parte sem cavidades visíveis >as epífises(extremidades) dos ossos longos são formados por osso esponjoso com uma delgada camada superficial compacta. >é formado quase exclusivamente por osso lamelar TECIDO CONJUNTIVO
  104. 09. TECIDO ÓSSEO TIPOS DE OSSO: 4.1.Osso Compacto e Osso

    Esponjoso: identificados observando a olho nu ossos secos serrados.(Classificação Macroscópica) Osso Esponjoso é formado por espículas >ocupa grande parte do compartimento interno do osso >parte com muitas cavidades intercomunicantes >a diáfise parte cilíndrica é quase totalmente compacta, com pequena quantidade de osso esponjoso na sua parte profunda. >nos ossos longos o osso compacto é também denominado de Osso Cortical. >pode ser formado por osso imaturo TECIDO CONJUNTIVO
  105. 09. TECIDO ÓSSEO 4.2. Osso Imaturo e Osso Lamelar: identificados

    ao MO. (Classificação Histológica) Osso Imaturo(ou primário)apresenta fibras e feixes de colágeno dispostos de modo desordenado na matriz. >é o osso do embrião e do feto em sua maior parte, sendo substituído por lamelar. >no adulto persiste no alvéolo dentário e nas inserções de alguns tendões e reaparece no adulto durante a reparação de fraturas e e remodelação óssea. TECIDO CONJUNTIVO
  106. 09. TECIDO ÓSSEO 4.2. Osso Imaturo e Osso Lamelar: identificados

    ao MO. (Classificação Histológica) Osso Lamelar(secundário ou maduro) >caracteriza-se por uma disposição do colágeno compacta, semelhante a lâminas de compensado, na matriz. TECIDO CONJUNTIVO
  107. None
  108. None
  109. 09. TECIDO ÓSSEO SISTEMA DE HAVERS(OU ÓSTEON) é a unidade

    estrutural do osso lamelar --é uma estrutura colunar, formada por várias lamelas ósseas concêntricas --o canal do ósteon, denominado canal de havers localiza-se no centro e contém vasos sanguíneos, nervos e tecido conjuntivo frouxo. --lacunas(contém osteócitos) e canalículos(contém prolongamentos dos osteócitos) são visíveis na parede do ósteon TECIDO CONJUNTIVO
  110. 09. TECIDO ÓSSEO SISTEMA DE HAVERS(OU ÓSTEON) lamelas extra-ósteons originam:

    a-lamelas circunferenciais: acompanham a circunferência interna(endósteo) e a externa (periósteo) da diáfise b-lamelas intersticiais: aparecem como ilhas irregulares de osso, que preenchem os espaços entre os ósteons. Canais perfurantes de VOLKMANN: são canais de nutrição através dos quais vasos e nervos vão da superfície do endósteo e do periósteo até os ósteons. >têm percurso aproximadamente em ângulo reto em relação aos canais dos ósteons e nào estão envolvidos por lamelas ósseas. TECIDO CONJUNTIVO
  111. 09. TECIDO ÓSSEO 05.REVESTIMENTO ÓSSEO: As superfícies internas e externas

    dos ossos são recobertas por células osteogênicas e tecido conjuntivo, que formam o Endósteo e o Periósteo. 5.1.Periósteo: camada de tecido conjuntivo que reveste a superfície externa do osso. --pode ser dividida em duas subcamadas: fibrosa externa(tecido conjuntivo denso nào modelado) e celular interna(células osteogênicas). 5.2.Endósteo: camada de tecido conjuntivo menos definida e de células osteogênicas aderidas à parede da cavidade óssea. -não tem camada fibrosa bem definida TECIDO CONJUNTIVO
  112. None
  113. None
  114. 09. TECIDO ÓSSEO OSTEOGÊNESE: O tecido ósseo é formado ou

    por um processo chamado de Ossificação Intramembranosa(ocorre no interior de uma membrana) ou pelo processo de Ossificação Endocondral(se inicia sobre um molde cartilaginoso). TECIDO CONJUNTIVO
  115. Prof. Dr. ALDIFRAN FERREIRA DA SILVA

  116. None
  117. None
  118. None
  119. None
  120. None
  121. None
  122. None
  123. None
  124. None
  125. None
  126. None
  127. None
  128. None
  129. None
  130. None
  131. None
  132. None
  133. None
  134. None
  135. None
  136. None
  137. None
  138. None
  139. None
  140. None
  141. None
  142. None
  143. None
  144. None
  145. None
  146. None
  147. None
  148. None
  149. None
  150. None
  151. None
  152. None
  153. None
  154. None
  155. None
  156. None
  157. None
  158. None