Componentes: o lado sombrio que não te contaram

Componentes: o lado sombrio que não te contaram

Com o hype da utilização de componentes, nota-se, uma carência no quesito de acessibilidade em componentes, essa talk visa mostrar referências e boas práticas para supri-lás.

590371c05fc56adf612fd91ea509cf74?s=128

Bruno Pulis

October 21, 2017
Tweet

Transcript

  1. 4.
  2. 7.
  3. 9.

    45 milhões de pessoas são afetadas diretamente pela falta de

    acessibilidade na web. Fonte: IBGE Censo 2010
  4. 11.

    Lei Brasileira de Inclusão (LBI) É obrigatória a acessibilidade nos

    sítios da internet mantidos por empresas com sede ou representação comercial no País ou por órgãos de governo, para uso da pessoa com deficiência, garantindo-lhe acesso às informações disponíveis, conforme as melhores práticas e diretrizes de acessibilidade adotadas internacionalmente
  5. 12.

    Web Content Accessibility Guidelines
 (WCAG) 
 São recomendações que tem

    objetivo de tornar o conteúdo na Web mais acessível.
  6. 14.

    WAI-ARIA Atributos que alteram a semântica dos elementos HTML para

    tornar o conteúdo acessível. 
 
 Divididos em duas categorias: 
 • Roles • State/Properties
  7. 15.
  8. 16.

    Roles Define o tipo de elemento que o usuário está

    interagindo. States/Properties Define o estado e propriedades do elemento que está sendo manipulado.
  9. 17.
  10. 18.
  11. 20.

    Vantagens de uso: • Curva de aprendizado baixa; • Contribuir

    para uma aplicação SPA; • Atributos inseridos no HTML, sem complexidade.
  12. 22.
  13. 23.
  14. 24.
  15. 28.
  16. 32.