Upgrade to Pro — share decks privately, control downloads, hide ads and more …

Adobe Photoshop - Advanced Workshop

Adobe Photoshop - Advanced Workshop

Comprehensive lecture on the key features of the Adobe Suite application and the core fundamentalism about design theory.

Eaa0796983407cc37011e18c90f1ebf6?s=128

Jorge Pedro Simão

April 22, 2015
Tweet

Transcript

  1. JORGE PEDRO SIMÃO ADOBE PHOTOSHOP WORKSHOP AVANÇADO

  2. • Adjustment Layers • Smart Objects • Pen Tool •

    Vectores • Actions • Layer Styles • Tipografia • Photoshop to CSS • Elementos e Princípios de Design • Psicologia da Cor • Pensamento Criativo JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 SUMÁRIO DE CONTEÚDOS
  3. Adjustment Layers

  4. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Layers de ajuste ... de quê?

    Provavelmente já ouviste falar delas, mas podes não saber ao certo todas as potencialidades delas. As camadas de ajuste permitem uma forma flexível, não- destrutiva e fiável de editar fotos, imagens ou grafismos e as suas propriedades de cor. Ao utilizar os métodos standard para correção de cor, brilho e contraste do Photoshop, estas alterações não podem ser “afinadas” posteriormente. Com os “Adjustment Layers”, isso torna-se possível.
  5. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 01. Brightness / Contrast A forma

    mais eficiente de realizar operações de ajuste de luminosidade e contraste de uma imagem. 02. Levels Permite ajustar os níveis de intensidade de luminosidade negra, clara e o seu “meio-termo”. 03. Curves Manipulação da forma da curva de equilíbrio entre contraste e luminosidade. 04. Exposure Utilizado para ajustar os pontos de maior intensidade de luz, sem comprometer as tonalidades escuras das sombras da imagem, e vice-versa. 05. Vibrance Aumento da saturação de cores menos saturadas.
  6. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 06. Hue / Saturation Ajuste do

    grau de saturação das cores de toda a imagem, ou de canais específicos de cor. 07. Color Balance Manipulação do equilíbrio de intensidade de cores opostas de uma imagem. 08. Black & White Definição da luminosidade de cada cor de forma a definir os tons numa imagem monocromática obtida. 09. Photo Filter Tratamento da temperatura das cores de uma imagem utilizando uma “tintura” da sombras, tonalidades médias e luzes de uma imagem. 10. Channel Mixer Permite a criação imagens de alta qualidade em tons cinza ou tingidas de outra tonalidade.
  7. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 11. Color Look-Up Utilização de “presets”

    para manipulação de tonalidades. 12. Invert Obtenção do negativo da imagem. 13. Posterize Manipulação do número de níveis de intensidade da luminosidade de cada cor da imagem. 14. Threshold Transformação da cor dos pixéis para branco ou preto, de acordo com o limiar de cor definido. 15. Gradient Map Conversão de imagens para réplicas monocromáticas ou “tingidas” de um gradiente. 16. Selective Color Ajuste individual de cores selecionadas da imagem.
  8. Vibrance

  9. Levels

  10. Threshold

  11. Gradient Map

  12. Smart Objects

  13. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Objectos inteligentes? Objectos inteligentes são camadas

    que possuem informação de imagens rasterizadas ou vectorizadas. Estes preservam as características e propriedades da fonte de uma imagem, permitindo edições não destrutivas dessa mesma camada no Photoshop.
  14. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 01. Como criar? DRAG + DROP

    ALL THE WAY!!!1!!!11!! 02. Preservar qualidade! Ao criar um “smart object”, o Photoshop guarda a informação necessária para restaurar a resolução original da imagem usada! 03. Preservar transformações! Ao distorcer um “smart object”, este permite editar essa mesma transformação posteriormente. 04. Substituição de conteúdo! Ao clicar duas vezes na pré-visualização do “smart object”, é possível editar a fonte deste. 05. Uso de filtros! Filtros utilizados são convertidos em “smart filters”, permitindo assim controlar individualmente os filtros de cada objecto.
  15. Drag & Drop

  16. CTRL + T

  17. Filtro (Emboss)

  18. Resultado

  19. Vectorização ( e Pen Tool ! )

  20. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Vectorizar? Como? Uma vectorização de algo

    corresponde, nada mais, nada menos, à transformação de pixéis em representações numéricas de um traçado geométrico. Vectores nada em comum possuem com pixéis. Enquanto que os pixéis constituem “unidades” individuais com informação própria, vectores seguem “paths”, ou caminhos, que permitem a renderização sem perda de qualidade de qualquer forma, linha ou elemento geométrico.
  21. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Grab your pen! A utilização da

    “Pen Tool” permite a maneira mais eficaz de traçar caminhos de forma a, posteriormente, definir formas, ou selecções.
  22. Pen Tool (P)

  23. Path criado

  24. Selecção

  25. Actions

  26. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 1, 2, 3 ... Action! As

    “actions” do Photoshop, não possuindo uma definição exacta, correspondem a comandos automatizados, de forma a atingir efeitos pretendidos a priori. Permitem a fotógrafos a melhoria e enriquecimento das suas fotografias “num clique”, e de uma forma extremamente eficiente. São atalhos gravados por um designer para que o fotógrafo não necessite de aplicar manualmente todo o processo.
  27. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Actions ≠ Filtros/Plugins

  28. HDR

  29. Background Remove

  30. Layer Styles

  31. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 O que são? “Layer styles” correspondem

    a um ou mais efeitos e opções de opções de mistura de camadas. Permitem a criação de efeitos rebuscados, ao atribuir propriedades como bordas, tingimentos, sombras, brilho, realce ou contornos.
  32. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 TOO MANY IS TOO MUCH! O

    abuso deste tipo de efeitos geralmente resulta numa composição pouco balanceada, com demasiados elementos em sobreposição, o que pode, em última instância, conduzir a uma saturação demasiado elevada da imagem, levando ao surgimento de “noise” ou pixelização.
  33. Layer Styles

  34. Tipografia

  35. None
  36. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 1/2. Tipo de letra e variação

    3. Tamanho de letra 4. Leading Tipografia no Photoshop Janela de carácter 5. Tracking 6. Kerning 7. Linguagem 8. Método de anti-aliasing 1 2 3 4 5 6 7 8
  37. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 1. Alinhamento livre 2. Alinhamento justificado

    3. Avanço de parágrafo Tipografia no Photoshop Janela de parágrafo 4. Hifenização 1 2 3 4 5 6 7 8 1 2 3 4
  38. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 DO’s & DONT’s Utilizar variações de

    tamanho, disposição, textura e cor para criar contraste! DO DO NOT Não utilizar uma gama elevada de tipos de letra!
  39. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Utilizar smart-guides e margins para alinhamento

    tipográfico. DO DO NOT Não abusar de sombras, pois nem todas se adequam!
  40. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Deixa as tuas palavras respirar! Utiliza

    layer effects para melhorar o teu trabalho, não para o fazer por ti. DO DO
  41. Photoshop to CSS

  42. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Copia o código CSS que reflete

    os efeitos adicionados à camada pretendida. Este pode ser usado imediatamente, com todos as propriedades atribuídas.
  43. Elementos e Formas

  44. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Linha 1

  45. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Cor 2

  46. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Cor Paleta de Cores 2 Adobe

    Color CC
  47. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Forma 3

  48. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Espaço 4

  49. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Textura 5

  50. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Escala 6

  51. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Valor 6

  52. Princípios e Boas Práticas

  53. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Harmonia 1

  54. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Equilíbrio 2

  55. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Proximidade 3

  56. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Alinhamento 4

  57. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Repetição / Consistência 5

  58. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Contraste 6

  59. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Ritmo 7

  60. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Ponto-Focal 7

  61. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Proporção 7

  62. Psicologia da Cor

  63. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 As nossas mentes estão inerentemente programadas

    para responder a estímulos de cor. A cor dos objectos, das formas, tolda-nos os pensamentos e emoções. Enquanto que as percepções da cor podem ser algo ambíguas, alguns efeitos das cores possuem um significado universal. Psicologia da Cor Diferença entre cores
  64. Pensamento Criativo

  65. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 TODOS QUEREMOS MELHORAR!

  66. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 TODOS QUEREMOS MELHORAR! …MAS COMO?

  67. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Procura inspiração! A inspiração pode vir

    de todo o lado, a qualquer momento. No entanto, comunidades como Behance, Dribble ou Deviant Art permitem a visita a inúmeras galerias bem como o acesso a recursos essenciais para a criação gráfica. 1
  68. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Compreende como funciona um logótipo! 2

    • Simplicidade • Capacidade de Memorização • Durabilidade • Versatilidade • Propósito
  69. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Aprende com os outros, e evita

    clichés. 3 Procura sempre a individualidade naquilo que crias. Lâmpadas ligadas a ideias, ou balões de fala relacionados com conversas, ou até mesmo globos associados a internacionalidade são as ideias que primeiro surgem e por isso devem ser descartadas. Prima pela originalidade! Think outsider the box!
  70. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Pesquisa o teu público! 4 Criar

    um projecto gráfico não é simplesmente fazer algo esteticamente bonito. O que é feito corresponde a uma imersão no desenvolvimento daquilo que o cliente espera conseguir transmitir, seja uma posição ou uma ideia.
  71. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Esboça! 5 Antes de pegares no

    computador, esboça em papel e caneta as ideias que te surgem. Desta forma, não te prendes tanto com os detalhes, mas sim com a experimentação. Não interessa o quão arcaicos são os teus esboços, desde que contenham as tuas ideias e pensamentos e tu os compreendas!
  72. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Sê experimental! 6 Abstrai-te de tendências

    e daquilo que consideras que sejam noções formais de princípios de design que te possam toldar o desenvolvimento creativo. Ao pensares fora da caixa, consegues a originalidade e unicidade que todo o projecto precise, bem como experiência com funcionalidades de edição gráfica!
  73. JORGE PEDRO SIMÃO 22/04/2015 Subtrai ao máximo! 7 A subtração

    é a melhor técnica para assegurar a não existência de redundância num esforço criativo. Questiona-te sempre “Será que é necessário…?”, “Será que faz sentido?”, “Será que cumpre o objectivo…?”. Menos, é mais.