TDC Floripa 2018 - Preparando uma Fintech para o crescimento

TDC Floripa 2018 - Preparando uma Fintech para o crescimento

Slides da palestra "Preparando uma Fintech para o crescimento, o relato de um case em andamento" apresentados no TDC Floripa 2018.

Ba234251e16235202a5fba31d9a4e4bf?s=128

Wesley Zapellini

April 18, 2018
Tweet

Transcript

  1. 3.
  2. 7.

    • Fintech com sede em São Paulo (80 a 100

    colaboradores); • Plataforma de pagamentos online e cobrança recorrente; • Maior gateway de pagamento independente do país; • 3000 clientes;
  3. 8.

    Construção e entrega Prioriazação por critérios subjetivos Quebra da visão

    de negócio não favorece escala Escrita das histórias não favorece escala Previsibilidade insatisfatória Visibilidade insatisfatória Sensação de vazão baixa Priorização Transformação de objetivos em backlog Problema Etapa Upstream Downstream Solução
  4. 9.

    Construção e entrega Prioriazação por critérios subjetivos Quebra da visão

    de negócio não favorece escala Escrita das histórias não favorece escala Previsibilidade insatisfatória Visibilidade insatisfatória Sensação de vazão baixa Priorização Transformação de objetivos em backlog Problema Etapa Upstream Downstream Workshop de priorização Workshop de Inception e Story mapping Capacitação dos PO’s em escrita de histórias Workshop de métricas Tornar fluxo de trabalho visível e previsível Diagnóstico do processo Solução
  5. 10.

    Construção e entrega Prioriazação por critérios subjetivos Quebra da visão

    de negócio não favorece escala Escrita das histórias não favorece escala Previsibilidade insatisfatória Visibilidade insatisfatória Sensação de vazão baixa Priorização Transformação de objetivos em backlog Problema Etapa Upstream Downstream Workshop de priorização Workshop de Inception e Story mapping Capacitação dos PO’s em escrita de histórias Workshop de métricas Tornar fluxo de trabalho visível e previsível Diagnóstico do processo Solução Até março
  6. 14.

    As novidades • Histórico de quebras de expectativas com stakeholders;

    • Relacionamento desgastado; • Pressão por entregas aumentando;
  7. 15.

    Construção e entrega Prioriazação por critérios subjetivos Quebra da visão

    de negócio não favorece escala Escrita das histórias não favorece escala Previsibilidade insatisfatória Visibilidade insatisfatória Sensação de vazão baixa Priorização Transformação de objetivos em backlog Problema Etapa Upstream Downstream Workshop de priorização Workshop de Inception e Story mapping Capacitação dos PO’s em escrita de histórias Workshop de métricas Tornar fluxo de trabalho visível e previsível Diagnóstico do processo Solução Até março
  8. 16.

    Construção e entrega Prioriazação por critérios subjetivos Quebra da visão

    de negócio não favorece escala Escrita das histórias não favorece escala Previsibilidade insatisfatória Visibilidade insatisfatória Sensação de vazão baixa Priorização Transformação de objetivos em backlog Problema Etapa Upstream Downstream Workshop de priorização Workshop de Inception e Story mapping Capacitação dos PO’s em escrita de histórias Workshop de métricas Tornar fluxo de trabalho visível e previsível Diagnóstico do processo Solução Até março
  9. 17.

    Na prática • Times com o mínimo de práticas necessárias

    para tornarem processo visível e previsível; • Kanban da área de tecnologia: • Melhorar visibilidade; Workshop de priorização Tornar fluxo de trabalho visível e previsível • Priorização com critérios palpáveis (mesmo que simples);
  10. 18.

    Lições aprendidas • Nada como colocar algo em prática para

    saber se faz sentido. • Comece mesmo não estando perfeito (nunca vai estar);
  11. 20.

    • Tornando o fluxo visível (tangibilizar); • Administrando WIP com

    stand up voltado ao quadro; • Refinando itens para deixá-los preparados (DoR); • Instrumentando fluxo com métricas; • Promovendo encontros para melhoria contínua;
  12. 21.

    Tornando fluxo visível A fazer Fazendo Validando Feito Pronto p/

    validar Temos dificuldade de saber o que está em andamento. Temos boards, mas não usamos muito.
  13. 23.

    Visibilidade com quadro kanban Não fazíamos idéia de tudo que

    estava em andamento! A fazer Fazendo Validando Feito Pronto p/ validar
  14. 24.

    Quando as coisas não andam, puxamos novas demandas para não

    ficar parados. A fazer Fazendo Validando Feito Pronto p/ validar Administrando WIP com Stand up voltado ao quadro
  15. 25.

    Administrando WIP com Stand up voltado ao quadro Como podemos

    nos organizar para fazer o trabalho sair? A fazer Fazendo Validando Feito Pronto p/ validar
  16. 26.

    A fazer Fazendo Validando Feito Pronto p/ validar Parando de

    começar e começando a terminar Administrando WIP com Stand up voltado ao quadro
  17. 27.

    Times vendo valor em gerenciar WIP Terminamos as coisas mais

    rápido quando há menos itens em progresso. A fazer Fazendo Validando Feito Pronto p/ validar
  18. 28.

    Refinamento para gerar itens preparados (DoR) A fazer Fazendo Validando

    Feito Pronto p/ validar Refinando Pronto para fazer Muitos itens ficam bloqueados por falta de definição.
  19. 29.

    Refinamento para gerar itens preparados (DoR) A fazer Fazendo Validando

    Feito Pronto p/ validar Refinando Pronto para fazer Que critérios um item deve satisfazer para que esteja pronto para fazer?
  20. 32.

    Times vendo valor em refinar O tempo que investimos em

    refinamento se paga com menos bloqueios. A fazer Fazendo Validando Feito Pronto p/ validar
  21. 33.

    Instrumentando o fluxo com métricas A fazer Fazendo Validando Feito

    Pronto p/ validar Refinando Pronto para fazer Não conhecemos o comportamento do nosso fluxo. Usamos feeling para setar expectativas.
  22. 34.

    Instrumentando o fluxo com métricas A fazer Fazendo Validando Feito

    Pronto p/ validar Refinando Pronto para fazer Como está a saúde do nosso fluxo? Que insights as métricas nos dão?
  23. 38.

    Garantindo melhoria contínua A fazer Fazendo Validando Feito Pronto p/

    validar Refinando Pronto para fazer Fazemos retrospectivas, mas elas não geram melhoria contínua.
  24. 39.

    Garantindo melhoria contínua A fazer Fazendo Validando Feito Pronto p/

    validar Refinando Pronto para fazer Quais problemas enfrentamos? O que precisamos melhorar?
  25. 40.

    Times vendo valor em pragmatismo A fazer Fazendo Validando Feito

    Pronto p/ validar Refinando Pronto para fazer Sem um plano de ação nossa retrospectiva era apenas sessão de terapia.
  26. 41.

    Autonomia Não dependemos do Wesley para que as práticas aconteçam.

    A fazer Fazendo Validando Feito Pronto p/ validar
  27. 45.

    A reunião de quinta • Objetivo: Visibilidade ao andamento do

    trabalho, saber como poderiam se ajudar; • Método: PO’s falavam o que aconteceu na semana; • Frustração quando não havia nada entregue de uma semana par outra; • Sentimento de que o encontro não estava atingindo seus objetivos; ⚡ ⚔
  28. 50.

    A B C D E F G H I Marketing

    pode produzir anúncio! Comercial e atendimento podem ser treinados!
  29. 51.

    A B C D E F G H I Fatiando

    entregáveis Esforço em Inceptions e Story Mappings agora fica visível!
  30. 52.

    A B C D E F G H I Urgências

    “furando fila”
  31. 53.

    A B C D E F G H I Proporção

    entre itens urgentes e planejados Esta proporção está saudável?
  32. 54.

    Discussões com foco no fluxo de trabalho Como ajudamos para

    que as coisas fluam? Será que estamos fazendo coisas demais simultaneamente?
  33. 55.

    Item A Gera receita R$ 10K/mês Item B Gera economia

    R$ 8K/mês Item C Reduz risco Churn do Cliente X Priorização por impacto
  34. 56.

    A B C D E F G H I J

    K L Priorização por impacto
  35. 57.

    A B C D E F G H I J

    K L Clareza sobre o que não será feito Tirar isso do meu radar me deixa mais tranquilo!
  36. 58.

    Priorização usando critérios mais palpáveis Este item é o que

    vai gerar mais impacto agora? Descartamos? Priorizamos outro?
  37. 62.

    Construção e entrega Prioriazação por critérios subjetivos Quebra da visão

    de negócio não favorece escala Escrita das histórias não favorece escala Previsibilidade insatisfatória Visibilidade insatisfatória Sensação de vazão baixa Priorização Transformação de objetivos em backlog Problema Etapa Upstream Downstream Workshop de priorização Workshop de Inception e Story mapping Capacitação dos PO’s em escrita de histórias Workshop de métricas Tornar fluxo de trabalho visível e previsível Diagnóstico do processo Solução Até março
  38. 63.

    Construção e entrega Prioriazação por critérios subjetivos Quebra da visão

    de negócio não favorece escala Escrita das histórias não favorece escala Previsibilidade insatisfatória Visibilidade insatisfatória Sensação de vazão baixa Priorização Transformação de objetivos em backlog Problema Etapa Upstream Downstream Workshop de priorização Workshop de Inception e Story mapping Capacitação dos PO’s em escrita de histórias Workshop de métricas Tornar fluxo de trabalho visível e previsível Diagnóstico do processo Solução