Padrões eGOV - Tornando o governo mais acessível

Padrões eGOV - Tornando o governo mais acessível

Workshop Acessibilidade realizado no Conselho Nacional de Justica

Brasília 22 de abril de 2015

29c9108ca9fd4485e8b00858892bd0a5?s=128

Fernanda Hoffmann Lobato

April 22, 2015
Tweet

Transcript

  1. Coordenação de Padrões e Normas de Governo Eletrônico Padrões eGOV

    Tornando o governo mais acessível Workshop Acessibilidade CNJ Brasília 22 de abril de 2015
  2. O DGE e a Sociedade DGE – Departamento de Governo

    Eletrônico  Implantar de forma unificada serviços por meios eletrônicos no governo federal;  Integrar outros níveis de governo na prestação de serviços;  Desenvolver e-serviços orientado por eventos da vida de cidadãos e demais setores sociais;  Definir e Implantar padrões de usabilidade e acessibilidade para e-Serviços;
  3. None
  4. None
  5. A Web é acessível na sua origem Tim Berners-Lee, diretor

    do W3C afirma que o poder da Web está na sua universalidade. Para ele, “ser acessada por todos, independente de deficiência, é um aspecto essencial”. A acessibilidade na Web significa, portanto, permitir o acesso a todos, independente do tipo de usuário, situação ou ferramenta.
  6. None
  7. None
  8. None
  9. Já testou seu site?

  10. sem monitor ?

  11. Como as pessoas navegam pelo leitor de tela?

  12. Como as pessoas navegam pelo leitor de tela?

  13. Como as pessoas navegam pelo leitor de tela?

  14. Mas a acessibilidade atende apenas as pessoas com deficiência?

  15. 70% Falta de habilidade com o computador/internet Fonte: Pesquisa TIC

    Domicílios 2013 – CGI.br Pessoas que nunca acessaram a internet, mas usaram um computador. Motivos pelos quais nunca utilizou a internet Fonte: http://www.cetic.br/
  16. Fonte: Pesquisa TIC Domicílios 2010 – CGI.br Pessoas que nunca

    acessaram a internet, mas usaram um computador. Percentual (%) Acessar sites ou páginas que demoram para aparecer (muito pesadas) Não encontrar a informação desejada no site Ler um texto longo na Internet Acessar páginas com janelas que aparecem na tela (pop up) Lidar com itens de segurança em páginas da Internet como testes anti-spam, senhas, cadastros, logins Localizar um site específico pelas ferramentas de busca, como o Google Usar teclados virtuais de sites (para senhas) TOTAL BRASIL 46 35 29 28 21 14 10
  17. http://acessibilidade.w3c.br/pesquisa/resultados-preliminares/

  18. 18 Em números: Quem se beneficiaria da acessibilidade? Falta cidadania

    – foto de Milton Jung Carros estacionados em vagas especiais http://www.flickr.com/photos/cbnsp/5360821409/ CC licence  23,8% da população brasileira (ou cerca de 45 milhões de pessoas) ;  7,4% tem 65 anos ou mais;  9,63% são analfabetos;  70% das pessoas Pessoas que nunca acessaram a internet, mas usaram um computador alegam que não usam Internet por falta de habilidade.
  19. 19 A acessibilidade beneficia a todos.

  20. 20 Legislação (...o tamanho pequeno é proposital) Lei Nº 10.098,

    de 19 de dezembro de 2000 Estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Decreto Nº 5.296, de 2 dezembro de 2004 Regulamenta as Leis Nºs 10.048, de 8 de novembro de 2000, que dá prioridade de atendimento às pessoas que especifica, e 10.098, de 19 de dezembro de 2000, que estabelece normas gerais e critérios básicos para a promoção da acessibilidade das pessoas portadoras de deficiência ou com mobilidade reduzida, e dá outras providências. Portaria Nº3, de 7 de maio de 2007 Institucionaliza o Modelo de Acessibilidade em Governo Eletrônico – e-MAG no âmbito do Sistema de Administração dos Recursos de Informação e Informática – SISP . Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência (2007) A Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu respectivo Protocolo Facultativo foram ratificados pelo Congresso Nacional em 09/07/2008 pelo decreto legislativo nº 186/2008 e todos os seus artigos são de aplicação imediata. Decreto Legislativo Nº 186, de 09 de julho de 2008 Aprova o texto da Convenção sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e de seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova Iorque, em 30 de março de 2007. Decreto Nº 6.949, de 25 de agosto de 2009 Promulga a Convenção Internacional sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência e seu Protocolo Facultativo, assinados em Nova York, em 30 de março de 2007.
  21. 21 Princípios Gerais da Convenção a) O respeito pela dignidade

    inerente, a autonomia individual, inclusive a liberdade de fazer as próprias escolhas, e a independência das pessoas; b) A não-discriminação; c) A plena e efetiva participação e inclusão na sociedade; d) O respeito pela diferença e pela aceitação das pessoas com deficiência como parte da diversidade humana e da humanidade; e) A igualdade de oportunidades; f) A acessibilidade; g) A igualdade entre o homem e a mulher; h) O respeito pelo desenvolvimento das capacidades das crianças com deficiência e pelo direito das crianças com deficiência de preservar sua identidade.
  22. 22 de Estrutura  Pragmático (estruturado de acordo com os

    problemas a serem abordados);  Dividido por áreas de atuação;  Padronização de funcionalidades. O que é o eMAG 3.1
  23. 23 de • Divisão: 6 seções: – Marcação (9) –

    Comportamento (6) – Conteúdo/Informação (12) – Apresentação/Design (5) – Multimídia (5) – Formulário (8) • Total de 45 recomendações (Todas são importantes). Recomendações de acessibilidade
  24. 24 de 1.Página com a descrição dos recursos de acessibilidade;

    2.Teclas de atalho (3); 3.Barra de acessibilidade; 4.Apresentação do mapa do sitio; Itens padrões para o Governo Federal
  25. • Cursos em EAD • CMS acessível Suindara • Checklists

    • Pesquisas • Tutoriais • Apoio implementação identidade digital do Governo Federal • ASES Arcabouço
  26. None
  27. Identidade Padrão de Comunicação Digital do Governo Federal • Qualificar

    a comunicação, permitindo que o cidadão encontre, com mais facilidade, as informações sobre as políticas públicas, equipamentos e serviços ofertados pelo Governo Federal; • Padronizar as propriedades digitais (ambientes digitais que possuem gestão e chancela de um órgão do governo) e alinhar a estratégia de comunicação dos órgãos do Poder Executivo federal; • Padronizar as soluções digitais dos órgãos públicos federais e alinhar as informações com foco no cidadão; • Garantir o acesso a todos, independentemente da forma ou dispositivo de conexão, garantindo a acessibilidade digital e o acesso a qualquer momento.
  28. Enap - Turma 2/2015 Aberta/Externa - De 26/05/2015 a 15/06/2015

  29. None
  30. http://vlibrasplayer.lavid.ufpb.br/

  31. GT de Acessibilidade do W3C • Tradução do Documento base

    do WCAG http://traducoes.w3c.br/TR/WCAG/ • Prêmio Todos@Web • Cartilha de Acessibilidade na Web (Fascículo I) http://www.ceweb.br/
  32. http://governoeletronico.gov.br Twitter: @egovbr govbr@planejamento.gov.br Fernanda Hoffmann Lobato Coordenação de Normas

    e Padrões de Governo Eletrônico Obrigado!